Coragem

"O mundo está nas mãos daqueles que tem coragem de SONHAR, correr o risco de viver seus sonhos.
Coragem é não buscar desculpas para ser feliz!"

Charles Chaplin

Sejam Bem vindos ao blog Horas Interiores!
Agradeço sua presença aqui e aguardo seu comentário.

Paz e Bem,

Rodolfo Andrade

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Multirão de versos


Em mais um encontro, de poetas 
insones vagando pela net na madrugada, 
saiu esta poesia



De tropeço em tropeço eu sigo a vida...
com os pés nesta estrada empoeirada,
seguindo alegre esta estrada comedida
almejando o raiar da madrugada

Assim vou de lida em lida
ate chegar em uma parada
vou caminhando ate o fim de minha jornada.
Cantando e chutando as pedrinhas da vida

Fazendo serenata pra lua alta.
Mandando beijos pra estrela D’alva.
Nos ribeirões me banho, sacio minha sede,
sigo adiante neste mundão sem parede.

Ouço o canto dos passarinhos
roubo tons e notas, componho chorinhos,
avanço de pouquinho em pouquinho
um paço de cada vez

Com a atenção de quem joga xadrez.
Quem acha ruim que verse mais três
é meu dever desvendar esta seara,
que a vida preparou-me sem aviso

Soltaram-me aqui dizendo ser meu paraíso 
mas no entanto me sinto numa emboscada

Rodolfo, Gilson, Elciana, Nete, Ster, Miguel.






terça-feira, 30 de agosto de 2016

Desistindo dos sonhos


Sempre perdido no tempo, 
na vida vagando sem direção no universo
com as sombras do futuro pretérito 
marcando cada minuto presente.

Na esperança do melhor amanhã
que nunca é tarde para chegar
é sempre esperado como a flor
a desabrochar em um jardim.

Há... queria eu saber de todo meu futuro 
e mostrar para todo mundo
como é bom viver amando
ser um fora da lei do amor.

Amar sem covardia na alma
posto que sou mensageiro da paz 
andarilho dos sonhos sem fim,
que sem destino não conhece fronteiras.

Queria eu ter o poder da vida
para com o mundo dividir
ter no coração amor somente
viver em harmonia comigo mesmo.

Mas a vida é como o vento
que sopra e logo se vai
levando para longe de mim
o sem fim e inesperado sonho. 



segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Miscelânea


Meu recanto meu refugio
onde amar é imperativo,
onde não se sabe donde veio
e a simplicidade tem seu deslumbre.

Em circulo amigos se juntam,
em oração ao pai maior,
se brinca com a bola molhada,
com o passado na “Rua do Encanto”.

Na descontração do papo, confidencias,
o amante em si retraído,
sombras do amor passado
até receita para quando amares.

“E agora José”
no meio de tantos poetas
escrevendo como eu falo
tentando viver como escrevo?

Hoje sento na grama molhada
e vejo o bailar das formigas
a folha que cai é perfeita
até me alegro com a picada dolorosa.

Choro sem lágrimas, pelo amor
pelo sol escondido na nuvem
sem sentir rabisco e leio
o que dizem ser poesia.



domingo, 28 de agosto de 2016

Devaneios




Sinto teu cheiro que o vento exala
ando contigo sem lenço, sem documento
ouço tua voz meiga que fala
procurando o elo perdido no tempo.

Queria na verdade estar contigo
não só ouvir sua voz lá longe,
sentir de sua pele morena
ter comigo o mel do seu beijo.

De longe penso em você
entre árvores e flores belas
uma paisagem em aquarela
na realidade sem fim da vida.

Te vejo em cavalo branco
com o carinho do vento em seu rosto,
como mulher que vive a vida
na luta pelo amor verdadeiro.

O querer é ir pra bem longe,
bem longe e de tudo esquecer
pensar que você é só minha
amar, amar e viver.

Sentir-te por hora me basta
pois hoje nada vai mudar
mas espero aquele dia
que será somente minha.



sábado, 27 de agosto de 2016

É hoje






Hoje é o dia
dia do sorriso estampado,
dia das frases bonitas,
dia do presente atrasado

É hoje, hoje só
que tudo vai ser bom,
tudo vai ser lindo
e o verde bem mais verde

Só porque hoje é o dia,
o dia do amor maior,
dia do perdido ser achado
e o céu ser mais azul

Sorria, hoje é o dia
sem medo vá em frente
sem lógica e sem direção
só porque hoje é o dia

Sinta,
o dia é hoje
sorria
seja feliz

É dia do coração vibrar,
da alma ser...
o passado passou
só resta recomeçar.  



sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Pensando em você


Tua memória...
Caso eu pudesse entrar nela
viajar sem direção
e chegar a lugar nenhum...

Tua forma...
se eu pudesse contemplar teu ser
com o meu carinho
há se eu pudesse me afogar...

Tua alma...
Se eu conseguisse chegar nela
sem perguntas nem respostas
tudo até o nada tudo apenas você...

Tua existência...
Ainda que seja confusa
penso e viajo com você
que ainda viaja no mundo sureal...

Teu tudo...
É sonho é vida
que ora é sofrida

na busca de ser melhor



quinta-feira, 25 de agosto de 2016

No compasso


Na viagem do passo
é o sol que ilumina,
no ritimo do compasso
é a vida que domina.

O passeio é sonho
com gosto e som
viajo e componho
a melodia sem tom.

Sereia ou Iara
não importa o nome
a magia compara
e a visão consome.

Por caminhos tortuosos
o ziguezague é perfeito
inibe os maldosos
que temem seu jeito. 



quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Fim de tarde






Começa a festa, sem culpa e gostosa
com a bagunça espalhada pelo chão
a cara cheia de arroz com feijão
e o sorriso maroto de quem sabe seu erro

a bola ali no canto triste e parada
que quebrou jarros, muito foi chutada
faz ver que o sono é o remédio do dia
e a nossa felicidade é ver-te feliz

no seu passo sem direção apressado
esta a pobre e indefesa torrada
feita do gostoso, agora amassado, pão
que pelo chão se resumiu em farelos

no seu quarto brinquedos por todo lado
bonecas, bonecos, bola e volante
com toda esta vida eu te vejo:
alegre na Babel dos dias de hoje

de repente...o café vai no solavanco,
seu sorriso inibe a ira do momento,
pois sempre é certo na hora certa
é maravilhoso o som da alegria criança

sem parar e feliz la vai você
hora rolando no chão vermelho,
hora com a mão na água fria
sem preocupação do amanhã chegar

com a beleza da ingenuidade
na felicidade do seu primeiro ano
o amor no seu coraçãozinho
já parece aparecer

ao sentir seu corpo no meu corpo
com cheiro de Bem-me-quer
cantando canções de ninar
embalando seu sono Mayara.



terça-feira, 23 de agosto de 2016

Sentindo a vida




De longe muito longe
sinto sua tristeza imperativa,
sua dor, que é real
sem ter como te ajudar

Seu semblante guardado na mente
faz com que os olhos umedeçam
como pode tão forte pessoa
ir tão para baixo na vida?

Sem ter como te ouvir
relembro de suas doces palavras        
daquele sorriso tímido,
do olhar calmo e carente

“Palavras o vento leva”
bem certo dizia, não sei quem,
nossa vida por pior que seja
temos que dividir com alguém

Ficam fortes marcas vivas
daquele passado bem perto
mas sempre se deve lutar
e nunca ficar por baixo

sorria, seja feliz
pra frente sem regredir
o mundo não para infelizmente
somente por você estar triste.



segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Loja de sonhos compre aqui



Temos unhas postiças,
esmalte com cores diversas
para te colocar supimpa
e ser acariciado com muita ternura

nunca devolvemos o pagamento
em espécie ou ilusão
a única garantia aqui
é que o futuro é hoje

sombra, lápis, batom
temos aqui a valer
com eles se esconde por horas
o que não se quer ver de verdade

sempre temos alegria
escondida no fundo do baú
certos de fregueses a mais
que sempre estão atrasados

sem sermos os donos do mundo
fazemos a nossa parte
aqui temos de tudo
mas o amor tem que vir com o freguês.  



domingo, 21 de agosto de 2016

Sofisma?



Queria te encontrar
ouvir sua voz de acalanto
queria poder te esperar
partilhar seus limites inexistentes

sentir sua sensibilidade
ouvir sua voz com o coração
tua serenidade real
tua visão concreta da vida...

A cada dia te espero
na certeza de encontrar
sua voz agitada e doce
com a mente cheia de ilusões

falando para todos ouvirem
sentindo a certa emoção
vivendo sem medo a vida
que te espera no momento presente.



sábado, 20 de agosto de 2016

Que sentido tem



Entre dois pesos e duas medidas
sempre ficam palavras perdidas
pela razão do avesso ilógico 
de viver sem sentido a vida

como viver sem direção
usando os dias em vão
buscando a certa razão
da dor que fria assola

qual seria o verdadeiro valor
de chorar sem ser de dor
de viver um amor diferente
para dar outro sentido ao sorriso

sempre da tristeza vem a alegria
que parte sem explicar seu porque
tal qual a borboleta linda
vagando sobre a flor em silencio

seu sorriso travesso ausente,
seu ar indefeso nada carente
fazem os dias mais longos
que parecem não ter mais fim 

sem pensar no dia de amanhã
o hoje cobra com todo afã
o que podia ter sido e não foi
o começo que não teve fim

Como se pode pensar colorido
se o procurado ainda esta perdido
se falar ainda é proibido
e a realidade PRETO E BRANCO.



sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Passando o dia



Comigo marcas do tempo não longe,
um passado não real no presente
com fatos vivos e verdadeiros
que sobrevoam minha mente

uma vida foi feita de alegrias
repleta de emoções sem mais
que sempre vieram a revelia
estão guardadas no passado voraz 

hoje com o céu aberto,
como um pássaro sem canto,
vejo o chão faltar aos pés
sem a melodia do acalanto

a vida, o mundo é um sonho
é um futuro que hoje é presente
e nele a tristeza é rainha
impera sempre a frente

a vida é arma que fere
ajuda, nem sempre, a evoluir
se torna pobre e mesquinha
quando só se avança sem regredir.



quinta-feira, 18 de agosto de 2016

De manhã e Trovas



Sem ação,
sem noção
da magia o elo perdido...

Conflito velado
é guardado no fundo do ser.

A esperança...
vem de estandarte
pois na arte

a força de vida esta contida.

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Trovas

Coelho vagabundo

O coelhinho bagunceiro
Canta e dança sem parar
É mesmo muito festeiro
Só não pensa em trabalhar

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Boi valente

Este boi é muito alegre
Ele anima a toda gente
É tão lindo muito belo
Não morre é muito valente

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Malandro comilão

Malazarte é só malandro
Não quer nada, só comida
Incomoda a dona feia
Mas só não esquece a barriga.

xxxxxxxxxxxxxxx

Agora

Viver sempre o agora
é tudo na vida
sem medo nem hora
pois o sonho é já.



quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Antes do sol nascer



A madrugada vai embora
os primeiros raios do dia vão brotar
começa a turbulência agitada,
o ônibus lotado vem chegando
o transito começa a enrolar

Na fila quilométrica assuntos diversos
o horror do filho perdido,
subiu tudo o pão, o arroz, o feijão
só o dinheiro que diminui
causando grande frustração.

Novos amigos surgem
amizade verdadeira sem cobrança
que no papo alegre tudo falam
dos progenitores amados,
do marido, da mulher, da criança.

Assim se vê a vida
com a verdadeira verdade
sem distúrbios ofuscantes
com momentos marcantes
a vida sem sua maldade.

Agora o sol já vai alto
nos faz pensar melhor no dia,
na tarde que vai cair
e na noite que vai chegar
pois temos que progredir.



terça-feira, 16 de agosto de 2016

Cais do porto





O mar tem seus limites
sem barreiras nem demarcações
ora aqui, ora lá e acolá
onde surgem grandes paixões.

Lugar de puro deleite
simplesmente por pura ironia
recanto sem blocos de areia
para não haver covardia.

É um lugar diferente
onde de um tudo acontece
solitários querem companhia
aqui o amor não envelhece.

Amores aqui vão e vem
com a mesma intensidade
se relembra o que se foi
e o que vai chegar com verdade.

Ilusão de ótica do paraíso
de um destino alegre agora morto
beleza fúnebre eu sinto
ao olhar o cais do porto.



segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Relembrando



Hoje o dia parece mais claro,
o sol bem mais bonito,
as pessoas mais amigas
relembro meu passado bem longe.

Relembro quando mamãe me ninava
fazendo o sono chegar,
da primeira namorada
com simples beijo no rosto.

O tempo foi passando...
Às experiências se acumulando...,
A casa da mãe não era mais a minha,
a minha vida só a mim pertencia ?

Meu corpo mudou.
Minha mente mais adulta?
O sentimento mais profundo
no amor se multiplicou.

Com carinho nino minha filha
às vezes com sono muito sono
sem arrependimentos,
eu vivo minha vida.



domingo, 14 de agosto de 2016

Carinho de filha



Com o sol na fresta
com seu sorriso gostoso
com a dor real existente
sinto angustia de ficar parado

com preocupação eu vejo
com  ternura seu carinho é real
com este gesso parado
sinto como é ruim ficar inútil

com a perna em repouso
com o dá, dá de neném
com seu passo tremido
sinto a alegria de ter você

com os cachos do seu cabelo
com sua boca rosada
com suas mãos macias
sinto toda sua ternura

com toda agitação
com palavras de carinho
com dor muita dor
sinto medo de não te acompanhar

com seu sorriso
com suas palavras emboladas
com toda sua paz
sinto, agora é você.



sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Sofisma




Na certeza de encontrar
passei por cima de tudo
o que você queria evitar
sem medo do caminho mudo

com sua boca de mulher
me dizia palavras de amor
e voz de menina indefesa
regadas ao requinte de dor

passeava contigo a noite
sob olhares ambiciosos
que viam tamanha beleza
encobrindo a real realeza

você pra mim era tudo
você pra mim era o perfume
me conduzia na escuridão
como a luz ao vaga-lume

de repente o oculto surgiu
o chão faltou aos meus pés
meu mundo desmoronou
na verdade eu vi quem és

porque eu dormia diferente
estava eu sonhando acordado
como um poeta sem poesia
no canto sempre calado

tentei de certo acertar
sem dedicar meu carisma
não consegui me encontrar
me iludi no seu sofisma.  



quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Caos





Na confusão do trânsito
carros vão e vem
o tumulto é tão grande
a confusão não covém

Na tarde que começa a cair
os faróis começam a brilhar
uma multidão invade a rua
não se tem por onde passar

Buzinas começam de repente
em uma sinfonia barulhenta
na romaria do trânsito
o ouvido quase arrebenta

Gritar não adianta
o sinal obriga a parar
a confusão é tamanha
que o jeito é mesmo esperar

Com tudo engarrafado
não se olha mais o sinal
se perde o destino certo
até parece o juízo final

Agora a luz é verde
não pare vá em frente
agora acho que dá
“NÃO”, lá vem tudo novamente.



quarta-feira, 10 de agosto de 2016

O relógio



O relógio marca a hora de tudo
a hora de nascer, de viver, de acordar
o relógio é tão pobre e mesquinho
que marca até a hora de falar

O relógio no seu tic-tac certeiro
nos faz meter os pés pelas mãos
nos abala por inteiro
de tanto tempo pra tudo

O relógio só o relógio nos lembra
a hora de começar
corta o pensamento no meio
e nos obriga a não pensar

O relógio pobre e sem coração
conta hora, minuto e segundo
o tempo que se perde com o relógio
não se consegue ver o mundo

O relógio é tão traiçoeiro
que anda sem regredir
pensar que ele vai parar
é utopia, é só se iludir

Não se pode pensar em parar
e nem em tão pouco desistir
pois o relógio vai continuar
e nós iremos partir.


terça-feira, 9 de agosto de 2016

PERMISSÃO PARA ABRIR



Céu azul, maravilhosa manhã
na direção do sol o caminho é perfeito
a luz que surge no alto infinito
tem brilho, tem forma emoldurada.

Tudo é real
mistura perfeita de sabores
humildade, simplicidade...
o encontro, verdadeiro, dos amores.

Amor de pais, no carinho sutil,
amor de amigo, no abraço apertado,
amor ao outro no simples aceno,
amor de amantes no beijo calado.

É festa de dons no baile da vida,
balé sem igual com sincronia impecável
sentindo a brisa gostosa na pele
a união entre os povos é utopia estável.

Meu peito explode querendo só vida
ao sentir tudo junto sem choro nem vela
tudo acontece diante de mim
se permito, de dentro, abrir a janela.



segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Apocalipse



Seus olhos não irão mais brilhar
seu sorriso não será mais como a neve
seus lábios terão sabor amargo
ao estar ao seu lado não mais serei tão leve

A cada palavra sua, não sorrirei mais
você não mais terá cheiro de flor
não vai andar mais de chinelo
não sentirei mais seu desejo de amor

Será o dia que o sol não aparecerá
o seu cheiro não terá mais cheiro
em que tudo vai mudar
eu serei consumido por inteiro

Os campos não serão mais verdes
as flores aos poucos irão fechar
os rios irão secar abandonados
impedindo o choro da cachoeira brilhar

As pedras irão rolar com violência
o fogo destruirá tudo aos poucos
homens e mulheres serão só tristes
correrão todos como loucos

Pobre homem quis tanto evoluir
com tanta vontade buscou a sorte
e hoje, esta cada vez mais perto
da temida e destemida morte.  



domingo, 7 de agosto de 2016

Beleza oculta

  
Seu corpo reflete a sombra perfeita,
seus cabelos ao desaguarem sedentos,
seu lindo olhar transmite o amor
no esplendor dos raios de sol. 

Seu jeito é de menina 
seu carinho é infinito
quero seu sorriso presente aqui
e saciar meu desejo a minha sede.

Quero sentir a leveza do seu cabelo,
queria ver, com seus olhos, a vida,
queria cada palavra do universo,
queria te decifrar na partida.

Chegar ao fim do seu enigma
sentir seu abraço que afaga,
que tem a voz que ressoa no horizonte
para sentir seu cheiro que embriaga.

Teu desejo é indefinido
tem um gosto diferente,
tua essência quero saber
para entrar na sua mente.

Tens tudo perfeito
por isto eu quero saber
tudo que é feito
para não enlouquecer.