Coragem

"O mundo está nas mãos daqueles que tem coragem de SONHAR, correr o risco de viver seus sonhos.
Coragem é não buscar desculpas para ser feliz!"

Charles Chaplin

Sejam Bem vindos ao blog Horas Interiores!
Agradeço sua presença aqui e aguardo seu comentário.

Paz e Bem,

Rodolfo Andrade

domingo, 31 de julho de 2016

Tudo passa



Em tudo que passou
somente alegria
da beleza da vida
sorrisos e magia

marcando partidas
por entre o deleite,
nem tanto queridas
as lágrimas teimam em cair

Buscando o gosto da glória
que estava no por vir
o sonho na memória
tem gosto indefinido

agora latente
o fogo invade a mente
que nunca descontente
renova o sonho.

O desejo que vinha do nada
enaltecendo o dia a dia
alegre como a passarada
busca um outro entardecer. 



sábado, 30 de julho de 2016

Como é belo



concurso D’italia

De cara alegre,
de jeito com ginga
caminharam de bem
em busca da felicidade

na criação do novo
marcaram presença
era o motivo
fazer a diferença

aproveitando o fogo
vendiam carvão
mais pela subsistência
de fazer o pão

moveis para viver
os jornais para se ler
não só faziam
também vendiam.

Hoje, além de tudo ficou,
o monumento que marca a cultura,
que com Rola quase deu rolo,
pela beleza da estrutura

as novas gerações admiram
a grandiosidade do castelo
navegam, viajam e comentam:
CHE BELLO.



sexta-feira, 29 de julho de 2016

Hai cais




XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX



Fim de inverno vem
buscando o amor logo ali
primavera já.

xxxxxxxxxxxxxxxxxx

Frio intenso dói
só me aconchega a você
flor do meu jardim.

xxxxxxxxxxxxxxxxxx

O frio e o calor
antagônicos que só
inverno e verão

xxxxxxxxxxxxxxxxxx

A flor lá do campo
embeleza o meu jardim
tem o brilho azul.

xxxxxxxxxxxxxxxxxx

5º colocado Festival do Japão

Grandeza sem fim
marcante imponente e forte
ipê amarelo.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Cerejeira azul
sabedoria não basta
quem derruba é a fé.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Cerejeira é forte
faca que corta sem dó
enrubesce a pele.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxx


Vida vulnerável
tudo pode ser aqui
sem mais vira pó.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Rir só me faz bem
ao sentir o seu calor
brilho samurai.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxx



quarta-feira, 27 de julho de 2016

Descobri que não é...





Andando descalço na terra se vê
se mostra que a vida é doce e sofrida
que na forma simples de poder ser
o bailar solitário expõe ferida

Feijão com arroz se come dia a dia
frio quente a qualquer hora
tem gosto de gente sem status
de bons princípios que gosta de gente

Remendo na calça é presença de furo
que a labuta causou com suor do rosto
que chora e ri sem medo do outro
que sabe que a água tem cheiro e gosto

A voz tremida é sinal de medo
causado no compasso do ter
distorcido no mais sem destino
assim neste mundo é normal se viver

Contradições controversas no mundo ingrato
são hipocrisias bem falsas que se tem a valer
quem sabe o mundo de hoje em vida futura
entenda que ter é só ter mas eu prefiro ser



terça-feira, 26 de julho de 2016

A força presente



Marca presença,
chega de estalo
sem medo nem receio
da vida de agora

No grito do mundo
desperta alegria
a vida é bela
símbolo de magia.

É descanso do dia,
agitação de esperança
fala da vida
pois o amor não cansa

Tem luz própria
brilha sem igual
é linda marcante
é presença triunfal

Tão forte e sutil
que a todos revela
hoje é o dia
aí vem ela.



segunda-feira, 25 de julho de 2016

Vou parar de escrever




Vou parar de escrever
muito sonho de futuro
sem presente condizente
e razões pra mais de mil.

O passado, hoje história
sem porque existir
guardado na memória
com toda sua beleza.

A verdade virou mito
na cabeça indecente
lamento triste é grito
que sociedade decadente.

Ir a rua tinha motivo
poesia sem igual
hoje ao cruzar a esquina
só mais um bacanal.

O lirismo virou prosa
sem romance pra se ver
minha cabeça esta vazia,
então vou parar de escrever.



domingo, 24 de julho de 2016

Palavras



Escrever
sonhos
sentimentos
alegrias
tristezas
momentos. 

Intuito
sonhado
hoje
marcado
é real
consagrado.

Feliz
viver
ver
alegria
amar
escrever.



sábado, 23 de julho de 2016

Amizade é bom




Aparece do nada com tudo
revive lembranças como agora
buscando o elo perdido
daquele papo que nunca termina.

É gosto de fruta no pé
que só não se consegue comer
na esperança do impulso farrista,
que fica no sorriso da lembrança.

Latente machuca sem dor
esta alegria consciente e amiga
que ora é fera na defesa do outro
solidária nunca é ferida.

É fato real da vida de hoje
fica na mente pois é de verdade
momentos bons sempre teremos,
para poder viver a saudade.



sexta-feira, 22 de julho de 2016

Rua das pedras





Rua das pedras feita de dor
é caminho sofrido de dores sem fim
marcas fechadas de sonhos perdidos
que sempre ecoam na vida agora

o sonho aflora 
buscando a razão
do desejo contido
 guardado bem dentro.

Perdido?...

Sofrido?...

Deita na rede
sonha “cá” sorte
que antes da morte
se espera chegar

Seu gosto é sentido
com grito estridente
de amor ou de dor
que flui de repente


A hora é agora
vida não espera
para viver
quimera.



quinta-feira, 21 de julho de 2016

Três pontas do mar



Cantando o mar,
o mar de Três Pontas
a ponta do lápis que busca Stela
reviravolta... é ela que quebra o bar.

É ponta de agulha,
que fura qual faca,
mas ama gostoso
tem beleza pura.

A ponta da língua
que seria guardada
se fosse amiga
ficando calada.

A vida no mar
tem ginga, tem bossa
mesmo na onda mais frágil
sobrevive cantando o mar. 



quarta-feira, 20 de julho de 2016

Festival de Artes



Busca insana em meio a vida
lamenta comenta todo porque
viaja sem volta com rumo certo
buscando sempre muito mais...

Firme sem medo a justiça ecoa
da luta sem pena busca a realidade
futuro... que nada...
Fazer agora é a solução.

O saber contido faz parte de tudo
é melodia estética alimento da alma
fatos marcantes sempre marcados,
gotas de carqueja vindas do Nordeste.

Tudo é fato, é crescimento, é vida
é brisa forte que embala a noite
num simples sopro as palavras se vão
mostrando ao mundo a beleza da arte. 



terça-feira, 19 de julho de 2016

Viver com arte


No grito do sonho espero a vida
que grita a dor sentida por ti ver,
pedaços,  retalhos é só partida
juntados na vida para te ter.

A força é toda sua, minha, é nossa
emana do ser que vive o amor,
sempre é busca no outro para que eu possa
enaltecer o dom viver sem dor.

Sofrer somente junto, sem o medo
buscando a razão que teima não vir
para sentir mesma dor do rochedo.

Toda esta verdade é bom sentimento
não é sacrilégio que tem perdão
nobre arte de viver o momento.



segunda-feira, 18 de julho de 2016

Mão


Mão que desliza 
procura a marca 
o puro desejo

mente clara ontem escura
que espera um afago 
um simples beijo

Insensata indiferente
não espera vai com jeito
logo vê na sua frente
a dor doer dentro do peito.

Pois a fome gosta muito
alegre pensa mesmo em tudo
enfrenta o inconsciente mudo.

A viagem pode esperar
angelical sem demora
a verdade sempre aflora.



domingo, 17 de julho de 2016

Exílio


Quero mais é vida
em plena magia
sem parte perdida
viver dia a dia

Momentos fechados
eu sinto a vitória
os gritos calados
com a vida em glória

A dor que lateja
invade o vazio
sem medo esbraveja
feroz como um rio

Exílio é fato
é água que jorra
sem gosto no vasto
com sabor de agora

O frio é quente
o sentido diz
maltrata a gente
não é aprendiz.



sábado, 16 de julho de 2016

Revivendo


Tarde nublada
não para a mente
busca a semente
que seduz a passarada

num recanto um arrocho
com gosto de quero mais
que bem quente tinha o gosto
que hoje ficou pra traz

Liga não, neblina atiça
busca bem no fundo
tua força mestiça
que vem ao meu encontro



sexta-feira, 15 de julho de 2016

De onde vem



A inspiração surge
da voz imaginária
do brilho no seu olhar
que no cheiro da pele é sentido

Da energia que emana de ti
florescendo os campos verdes
buscando a paz sem cessar
implodindo a mente poeta

que ao saber de sua presença
busca vida onde não tem
vê a imagem no mar azul
para descrever o seu olhar

que ora sedento de vida
lateja em gotas de amor
suave como a brisa
descrevendo você por inteiro

Mas somente por imaginação
vejo meu querer no papel
buscando quem sabe achar
a visão perfeita de Deus



quinta-feira, 14 de julho de 2016

É hoje



Da beleza que exala
vem o cheiro que embriaga
sorrateiro como praga

entrando em todo canto
de verdade sem encanto
entre desejos aos milhões

vem do fundo do barril,
pois ler é fascinante
sem esquecer de nada

A viagem é uma só
navega como pó
este é o primeiro de mil.


quarta-feira, 13 de julho de 2016

A vida é agora


Certeza de vida,
presente real,
gosto sentido,
em ápice total

sabor,
fervor,
amor,
clamor

tem gosto,
tem cheiro
aqui e agora
pois o dia é sem fim

viver o desejo
sem mais...
ontem, amanhã
sem mais...

terça-feira, 12 de julho de 2016

Viagem da janela



A vida que diga: é sonho
escondido ao longo da vida
sem medo não fere a ferida
que é sorte nunca perdida

Lamentos sempre latentes
embutidos sob alegria
são marcas de um passado
que hoje, agora reviveria

Sem igual é reflexo do belo
paisagem do horizonte ali
traduz um amor diferente
como uma tela de “Dali”

Na viagem com certo destino
o astro rei impera maioral
fazendo o brilho da pele
revelando o instinto angelical

Surreal, irreal não sei
são marcas do eterno...
É vida?
É vontade de viver.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Ser de Deus


Era triste o dia passado 

que agora é viagem consciente

o destino sentido foi sonhado

como parte na busca vigente


A busca tem um porque 

pelo gosto amargo do dilema. 

insosso, confuso sem sabor,

o caminho para o céu, problema?


Não, é dor recompensada

por via incompreendida,

é busca sempre calada. 

pela vida quase resolvida


Continuar sem regredir

ter foco no objetivo

nem pensar em desistir:

ser de Deus é o motivo.

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Hai Cais





Cai atrás dos montes
querendo  só descansar
pontes, faz a vida.


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


Seu canto é assim
riso só de paz
como o verão e o inverno.


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


Viajo pela lua
caminhando atrás do sol
busco aquela rosa.

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Contra lógica


Cabeça vazia
vontade de nada
espera sem medo
procura porque

sempre na busca
a culpa é de quem
manga com leite
é força que mata

preceito pesado
sombra que foi
sem ser velado
o sonho não é

nem mesmo o tempo
nem mesmo a glória
são buscas latentes
sempre presentes

com gosto amargo
o dia é gostoso
é seiva veneno
maltrata sem dor.

terça-feira, 5 de julho de 2016

Lamento de um viajante


A viajem que segue sem causa
o rebelde sem caminho
a vida tem sua pausa
e a rosa tem seu espinho

A busca foi sem razão
pode ou não ter porque
o mundo é sem perdão
não para por que é você

Caminha sempre na dele
pacífico e violento
não entre em fúria com ele
e terá o seu tormento

Quem avisa amigo é
me desculpe o momento
a verdade às vezes dói
não é culpa é lamento

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Na praça central



Visionário
viajante
corre mundo sem parada
ouve o mar com som da serra

do país do maranhão
sentado na praça 
o brado é forte
é força, faca de corte

pensativo ama Petrópolis
sua cidade hoje muito judiada
busca o rabisco
e degusta o petisco

da cambada indecente,
união lema primeiro
coerente vive a realeza
é natural a natureza



sem força sem faca
só caminha desolado
em busca carente
não fala, sómente...

domingo, 3 de julho de 2016

Vida de criança


Corre-corre, gira mundo
roda gira como pião
alegria de criança
é viver de pé no chão

Roupa suja é mãe que lava
com carinho diferente
sua mãe só fica triste
se você esta doente

Vai um dia vem já outro
esta sempre ao seu lado
buscando sempre o seu bem
nunca quer você parado

Pai que briga é pai que ama
pois nunca quer te ver triste
cara feia é só por fora
mesmo com o dedo em riste

Vale mesmo é só brincar
das tristezas esquecer
por isto que o jeito é amar,
sonhar muito e só viver.

sábado, 2 de julho de 2016

A males que vem para o bem




Vista cansada de coisas pequenas,
como comprar minha casa,
porque comprar um carro
só porque vejo e floresce os olhos

Corre sem rumo o dia é outro
se não der tempo como fazer?
O tempo é o dono maior
eu não tenho tempo...

Chega, a vista cansou,
o tempo passou,
o olhar melhorou
e agora eu sou dono

Sento na varanda e vejo:
o florescer dos ipês,
o céu mais azul
nem ligo pro tempo

Ver a família em volta da mesa,
escrever sobre o tempo,
que agora é aliado,
sem medo de ser feliz

A maturidade chegou,
a vista cansou
PVC que nada
é alegria de viver.


sexta-feira, 1 de julho de 2016

O seis e meia



Nos solavancos do seis e meia
com a cabeça longe bem longe,
com a força de um touro
e a paciência de um monge 

A direita ilusão,
a esquerda inflação
balança pra cá e pra lá
ser calmo e é mesmo a solução.

Desculpe, foi sem querer a culpa...
sei lá de quem é...
não se preocupe
marcas maiores já levei

Primeiro foi o arroz
que sumiu com meu salário,
mas que lugarzinho ordinário
onde tudo sobe todo dia

E lá vai o seis e meia
motorista transpirando,
o trocador divagando
e meu salário limitado

Não da pra segurar o país 
se diz sem pestanejar
o pão ta caro o leite ta caro
o jeito é aprender a votar.

Liga não é o meu país
lindo porém sorrateiro
lugar do futebol arte
mas também do caloteiro.