Coragem

"O mundo está nas mãos daqueles que tem coragem de SONHAR, correr o risco de viver seus sonhos.
Coragem é não buscar desculpas para ser feliz!"

Charles Chaplin

Sejam Bem vindos ao blog Horas Interiores!
Agradeço sua presença aqui e aguardo seu comentário.

Paz e Bem,

Rodolfo Andrade

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Morfando


Verdade,
vontade,
maldade,
quimeras.

Esperas,
demoras,
saudades,
agora.

Aflora,
sentidos,
guardados,
profundos.

Fundos,
buscam,
sofejos,
breves.

Leves,
macios,
querem,
você.

Vênus,
Afrodite,
Morfeu,
deseja.

Caminho não linear



Na busca da razão
os pensamentos se misturam
buscam um porque que na verdade não existe
... pois a razão não vem do coração
é maldade, é ilusão,
é sombra que oculta sem querer se mostrar
é um quadro inacabado a enuviar nossos olhos
Mas não gosto de vendas
prefiro a visão do coração e esquecer a razão
prefiro viver intensidades nos detalhes
os puros detalhes do agora
como a fonte que jorra e nunca vai secar
sem medo nem vontade de voltar
apenas segue seu caminho tortuoso
que nunca será um linear.


Em conjunto com:
Ana Lúcia Cruz

domingo, 29 de janeiro de 2012

Esta estrela é sua



Nas nuances da lembrança
a sua face aflora
na busca aqui gritante
delírio louco agora.

Só a busca de sentidos
faz sentir seu corpo lindo
que como o mar acalma
você frágil vem surgindo.

Inerte no céu flutua,
no vento marcas do tempo,
simples no brilho da lua.

Vontade nem é verdade
o curto sempre é belo
aqui esta a saudade.

sábado, 28 de janeiro de 2012

Beija flor


Ciúmes de ti eu tenho
pois beija todas as flores
sente o doce e a beleza
...
contido nos seus amores.

Tiras o que delas é bom
sente em sua pele o suor
na leveza de suas asas
no aconchego do seu melhor.

Caminha no seu caminho
vai em paz sem direção
sorrir é seu brilho forte
não teme nenhuma paixão.

Alegre em seu caminho
tens a ausência da dor
busca o certo sentido
de viver beija-flor.

Janelas janelas...


Janelas que se abrem
a uma vida melhor
como uma voz ao horizonte
...
ao encontro do infinito.

Janelas corrediças
que vão pra lá e pra cá
buscando o certo sentido
no unitário movimento.

Janelas entreabertas
que se encontram ao por do sol
se fecham quando se faz morto
no lindo cair da noite.

Janelas porque janelas
as únicas que lindas donzelas
se fazem princesas a serenata
ouvindo a melodia.

Janelas inspiração do poeta
que tentando já a luz da lua
se faz triste, se faz profeta
para entender sua partida.

Vaga-lume





De brilho noturno
sereno caminha
em busca de vida
...
alegre e sofrida.

Seu brilho tem força
deveras sentida
pelo ser que agita
a dor é sofrida.

Ziguezagueando
somente pureza
piscando vai só
mostrando beleza.

No alto é rei
espera o cume
humilde vai lá
belo vaga-lume.

Na mesa de bar



Na mesa de bar
o chope é gelado,
o amor é falado,
...
o sorriso é exposto.

O papo é gostoso,
a alegria é geral mas,
sempre falta um imortal
a ser lembrado ali.

Lugar magistral
onde depois do vendaval
vem a calmaria
e começa a nostalgia.

Na mesa do bar
corações se alegram
no encontro de amados
que sempre buscam a ela.

Antes ou depois de se amar
ali esta ela quietinha
a sua espera,
a companheira mesa do bar.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

5 ponto 0


Em formas perfeitas te vejo
como Vênus em perfeita harmonia
buscando embriagar os sentidos
que perdidos buscam a perfeição.

Sua beleza pura é sem igual
pois tem o dom de iludir
qual gotas de orvalho refrescam
sem ter medo ao seduzir.

O ouro que reflete você
como os fios que deslizam
é tudo.

A visão verde do olhar
sobressai ao negro risco
simples, basta passar

O tempo não mudou
o que a natureza esculpiu
é tudo como Ele criou.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Insônia




Sono é momento escasso
com o desenrolar da vida
esta vinculado:
a dor,
a alegria,
o amor...
Para dor o diminutivo e carinho,
para alegria se aumenta o sorriso
e para o amor babou... o jeito é viver...
Uma dose de lembranças misturadas a negação pra começar a noite...
com certeza ele não virá.
O grito guardado, o sonho proibido, os olhos fechados e o sorriso não lábios melhora
mais ele não vêm...
O gosto da infância se achega,
tentando ser presença,
tudo de bom,
as fazes da vida se fazem presentes
todos e tudo se chegam sem medo
e ela vence mais uma vez...
É hora de levantar e o sono não veio.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Sentimento Psicodélico


Os raios que anunciam
as vibrações do seu ser
que lindos se fazem soltos
...
descendo para crescer.

Seu gosto sempre assim
tem sabor indefinido
é sentido bem na alma
nosso prazer é perdido.

No barco levado ao vento
pelas brisas marejadas
é delírio, é lamento.

Os sorrisos de vontade
guardados aqui e agora
que leva até a saudade.

Ondas sentidas



Ondas de sentimentos
guardados e sentidos
expressos aqui em versos,
...
em sintonia com o momento.

Como gotas que deslizam
buscando o teu riso
na sua pele macia
qual seda sensível.

Sentido do gosto
do gosto que ama
contido é posto
no delírio da chama.

Macia deslumbra
a forma sem igual
de Vênus que exposta
comporta o ser.

domingo, 15 de janeiro de 2012

Akemi




Um grito de dor
preso e marcado
sentido podado
sem como partir.

Com sua lasciva
busca silêncio
escondido e latente
buscando á vida.

Não teme o porquê
na busca louca
viagem sem volta
por caminhos aqui.

O grito é vida,
é sentido trocado,
é esperança latente,
é sorriso sem ver.

A busca agora indecisa:
Sentir? Amar?
Ter você?
Manter o sorriso?

Que sentido agora
busca sentindo
caminha no sonho
vivendo a glória.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Lembranças de você


Oi, lembrei de você,
de seu ar quieto,
de seu semblante macio,
de sua ausência que é presença,
de que consegue ser meiga e tranquila,
de que foi diferente.

Você chegou,
com seu jeito introvertido,
com a impressão que és feliz,
com uma angústia sem razão,
com sua presença marcante.

É o tempo passou,
entre papos e cerveja
e pessoas diferentes
parei de repente e vi,
é lembrei de você.

Parece que foi agora
a alegria de te conhecer
que pra tudo tem uma palavra
de amor, de carinho, inteligente e amiga
o certo na escala incerta.

Acordei diferente
com gosto de saudade,
com sorriso de ilusão,
com desejo de verdade
mais a vida é um sonho...


Prostituta


Lá vem andarilha
de cara sofrida
com pena da vida
querendo prazer.

Buscando o desejo
que sá logo ali
no gosto do beijo
daquele qualquer.

No gozo fechado
entre o ser ou não ser
seu corpo é marcado
AMOR não pode ter.

Sem medo da vida
e sem covardia
vai ela partida
mais com ousadia.

Sem medo de ser
avaliada por sua conduta
opção da vida
ela é prostituta.

Interior


A cidade amanheceu chuvosa
com a rotina costumeira,
ouvindo o canto dos pássaros
vejo pessoas ali na clareira.

Aqui o amanhecer é diferente
não há tanta agitação
faz até limpar nossa alma
livrar-nos da convulção.

O seu clima é forte
com gente alegre e falante
hoje tenho a grande sorte
de conviver no meio dela.

A doce melodia dos pássaros
ouço bem perto
escuto lá longe o trem
que já vem, que já vem, que já vem.

Vai passar o dia
tarde e noite também
em uma cidade diferente
que acalma e tranqüiliza a mente.



Pré-operatório



Agora tudo de novo
parece que não termina
só assim vejo o povo
que luta contra neblina.

Porque logo eu
que sou amigo e valente
o único escolhido
no meio de tanta gente.

Passei por cima de tudo
fiquei ate contente
não adianta não mudo
lá vem tudo novamente.

Agora com tudo passado
novos sonhos a surgir
e eu aqui parado
sem ter por onde fugir.

Só falta você aqui
com seu semblante macio
sem você não tenho forças,
sem você é tudo vazio.

O dia vai chegar
e você não vai aparecer
com que forças vou lutar
se não consigo te esquecer.

Amigo de certo


Amigo de certo é amigo,
vira o direito ao avesso,
passa por obstáculos concretos,
não vê defeitos existentes.

Não tem preconceitos
mas às vezes se enrola em viver,
só sente a amizade real
existente em cada ser.

Parte do povo distingue
outra até extingue sem sentir
pois a alma não é colorida
nem multicor ela é incolor.

Amigos tentam esquecer
burlar a tal realidade
mas se algo for diferente
existe maldita verdade

Que mesmo com todo respeito,
lutamos pelo direito,
mas mesmo sem tanto efeito,
não se assume nem é aceito.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Lenda do amor trágico


Se Deus Eros aqui estivesse
jamais ia pensar em deixar
suas flexas caírem no chão
para aqui tal confusão causar.

Encantado do amor sensual
viajo nas curvas do seu corpo
sinuosas, tem dom de iludir
um descuido Thanatos se faz porto.

Um engano marcou toda a vida
um duelo de amor com a morte
que sempre seduz ate fascina.

Leva a jogar com a nossa sorte
o doce amargo dentro no ser
será mesmo, o amor morreu?

Renda



De renda se cobre a fenda
mancha do nosso desejo
sem medo vai a deriva
oculta no seu despejo.

O braile da renda é nobre
na pele doce é real
escrito nos dois irmãos
siga, aqui é o local.

Local de ascensão de hormônios
formas frágeis, multi-cores
 gostosas, vários sabores.

Não render-se é pecado
pois a renda é apetrecho
paixão que guardo calado.

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Saudade de você




Você se foi
sem ao menos chegar
nosso tempo foi pouco
não tive tempo de pensar.

Agora chega de repente
aquela triste e grande saudade
sem razão, nem porque
que não quero mais se expande.

O tempo se passa
e nem sinto chegar
e logo me vem a lembrança
de que só em ti consigo pensar.

Você é o que eu quero
no dia, na noite, em qualquer lugar
é por você que espero
sem você chegar.

O dia chega ao fim
você se vai sem cobrança
para bem longe de mim
mas fica na lembrança.


Pensando


Aqui agora parado
tudo me vem a cabeça
os amores, a vida, o passado
sem deixar que eu me conheça.

A ave branca lá voa
o casal ali sempre passa
a folha que cai em minha cabeça
e se põe como coroa.

Tudo aqui é lindo
até o bailar da vassoura
contando não se acredita
queria poder ter você.

Ali fora tudo passa
carro vai carro vem
a charrete na esperança
que apareça alguém.

A menina e a senhora
vem de perto me apreciar aqui
eu digo que outrora
aqui havia peixes neste lugar.

Tudo vem a cabeça
a saudade, a vida, você
tudo é belo
mais tenho que acordar.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Amantes no deserto


Sinto meu corpo arder como fogo
minha boca seca como deserto
ardendo sol afora
procuro-te com o peito nu.

Amar-te me refresca o calor
nos seus olhos consigo ver o mar
mas meus lábios racham secos
de tanta vontade de te beijar

O amor que sinto por você
é tão intenso que me invade por inteiro
queima meus espaços ainda verdes
e me faz andar sem destino.

Sinto sua presença
na sombra dos meus carinhos,
sinto a paz singela e refrescante
a sua mão a deslizar pelo meu cabelo.

Daqui vejo cidades em ruínas
mesmo assim com grande beleza
com traços calmos e doces
mostrando toda sua pureza.

domingo, 1 de janeiro de 2012

Visão do Cristo Redentor




A nuvem te tampa
velando seu gesto
buscando ocultar
a beleza que é você.

Queria te sentir
vago na vida
esperança perdida
de não te ter aqui.

O sonho é pesado
entre o júbilo marcado,
sonho de Vênus
embutido em seu corpo.

Somente meus olhos
transmitem você,
menino moleque
qual pipa voada.

O devaneio é bom
com desfecho perfeito,
é marca de conceito
de um amor real.