Coragem

"O mundo está nas mãos daqueles que tem coragem de SONHAR, correr o risco de viver seus sonhos.
Coragem é não buscar desculpas para ser feliz!"

Charles Chaplin

Sejam Bem vindos ao blog Horas Interiores!
Agradeço sua presença aqui e aguardo seu comentário.

Paz e Bem,

Rodolfo Andrade

sábado, 30 de junho de 2012

Reuniões na praça da laje


Um trago, um gole
espero surgir,
maltrata sem medo
preciso de pouco.

Para viver as coisas da vida
que somente confirmam
o dia de hoje
pois ontem já foi.

Foi bom mais, passou
o agora é melhor
amigos, histórias
escritas de alegria.

Sutis sem demora
são puras odisséias
percebidas por poucos
escolhidos aos montes.

Choros,sorrisos 
nada termina
mantém amigos
unidos até o fim.

Pés


Multicores, diferentes
sabores,
afagos,
amores.

Estiletes sem fim
em glória
na busca
jasmim.

Pasmos caminham
sem rumo
ofuscam
realidade.

Passeiam no mundo,
profundo
querer
da vida vivida.

Sentido do dia,
da vida que voa
desperta sem rumo
e chega a ti.

Encanador desavisado


O dia parece tão lindo
é só o que eu precisava
não fosse o imprevisto do pingo
que muito me incomodava.

Olhei o sol perfeito,
visão maravilhosa a minha
mais o pingo irritante
não desistia se mantinha.

Num ímpeto de fúria,
sem pestanejar parti a ele
um simples aperto
vai parar.

Ledo engano, a batalha começou...
canos, torneira, chão molhado
todos contra mim que sem medo agia:
Meu palácio não vai virar borralho.

Após longa batalha,
hematomas e muita contusão
sai vitorioso..., o pingo...
foi pra outra freguesia.

O que pensa uma loira


Será que pensa
ou viaja buscando a felicidade
parte do real
em encontro da realidade.

Caminha onde ninguém vai
se faz de desentendida
sobre tudo.. “ooooooooque”
disfarça sua inteligência.

É pura no mundo de raposas
nunca esta só
simplesmente a usam
para esconder seus atropelos.

Esconde sua real liberdade
sempre querendo ser
rainha e não borralheira
mas sem pressa de pensar.


É hoje confraria


O passado de ontem é hoje
sabor,
sensação,
vida...

O sangue circula agitado
sonhos,
caminhos,
paisagem.

Forças sem fim...
querer,
viver,
amizade.

A busca do ideal,
sem medo,
por pressão...
faz parte.

Somos energia,
magia que contagia,
hoje é dia de colorir
a tela da vida.

Ilusão de amor


Noite calada se passa,
o tempo agora é outro
a vida continua devassa
e eu aqui pensando.

Seu jeito me domina,
seu olhgar me chama
lamento o tempo passado
a mais diabólica trama.

O futuro é engraçado
sempre se faz proibido
às vezes o silêncio fala
foi bom mas foi tempo perdido.

Normal é a noite de hoje
geralmente se passa assim
então só resta saber
como será o fim.

Mas o proibido que é bom
comigo sempre acontece
na vontade de ter tudo
a dor sempre floresce.

Simples assim


Pele morena,
colo marcado,
sorriso de fêmea,
gosto mulher.

A forma é trancada
o doce desaparece
ilusão, ficção...
de sonhos é velada.

No passo
o compasso
me rechaço
em você.

Só isso...


Sorriso no rosto
amor
paixão
reunião de amigos

sonhos
ilusão
sentir a brisa mansa 
que aquece a pele

um banquinho
copo pequeno
papo de irmãos
estar de bem com a vida

é parte fundamental
isso e mais nada
eu preciso para ser feliz.

Silêncio barulhento


Não há mais procura,
parece não haver mais descobertas?

Porque a distância,
algo saiu errado,
palavra não dita?

É como a gaivota errante que no ar voa,
e chega a lugar nenhum...
mas nunca desiste.

O tempo passa como o pássaro,
o rio corre e desagua no mar,
o vento sopra as tristezas e mágoas.

Você  machuca com suas ilusões
eu continuo a vida que não para
com o silêncio que se torna ensurdecedor.

Grande amigo


Onde estará você agora
me pergunto sem resposta
tenho medo que esteja por ai
entrando em qualquer lugar...

Dando valor a quem não mereça,
o que estará fazendo neste momento
chorando, brigando, gritando...
não sei mas gostaria de saber...

Sabe amigo,
estarei sempre a seu lado
na alegria e na tristeza também
porque és meu amigo.

Estarei contigo nas festas da vida
mas também quero estar contigo nas tristezas
queria falar, cantar, sorrir
o que eu queria mesmo era estar contigo...

Insone na busca


Embarco,
no barco
encharco
o olhar

na busca
do nada
somente
viver

viro,
reviro
encontro
sorrisos

medo
ilusão
é passado,
é paixão

passou
noite,
dia
não dormi...

Hospital


Entrada
urgência
espera
medo

Exame
soro
agulha
pressão.

Nervos
impera
momento
nublado.

Ultra-sonografia,
urologia,
magia
agora...

Temer,
gemer
sonho
viagem

Alegria
espero,
cardiologia
ALTA...

Manancial da manhã


Com espera sempre na busca
cama fechada o medo assusta
na dança sem sono que é sem por vir
somente venera calada pondera

ate sobreposta a vida é sem gosto
entra em curto ao simples por vir
vendo ao longe seu corpo inerte
fálico sem defesa parado ali

contudo a dor é sentida em dó
daquele suspiro sem pena nem cor
viagem sorrateira e triste
de ida com volta que busca o sorriso

sereno é o dia que agora inicia
verão no outono sempre virá
é sorte, é suspiro acordar...
sentir a manhã a tocar-te a face.

De longe


Sua voz escuto bem doce
qual cantiga melodiosa
ecoarem como se fosse
fala de mulher dengosa

Vejo aqui você no verde
no canto do bem-te-vi,
no cheiro rosa que cinge,
rosto invisível que vi.

Porque sofrer sem você
se não quero nem o porvir
querer é sempre poder
basta sua voz sempre ouvir.

O pássaro voa bem alto,
cobra arrasta no chão
a semente vira palco
amor latente paixão.

Rio calmo traz a ti
bem doce calma e calada
impossível não sentir
sua marca na chegada.

Cada nuvem no meu céu,
cada gota linda orvalho,
em você cria um véu
que mesmo de longe vejo.

Surreal


Véu do âmago do ser
tremulando os lábios
formando o doce som
do urro do prazer

Atingindo o ápice pleno
buscando o certo sentido
qual nuvem frente aos olhos
em que o dia fica retido

Os corpos molhados, suados
encontram-se num balé perfeito
às palavras ditas, no momento,
são freneticamente de ilusão

Qual força inexplicável
meu peito sente o calor
da sua macia voz
sensual nos lábios fogosos

Seu lábio rosado
enaltece meu ego hilariante
que nunca esquecerá
deste momento marcante

Ao fundo o piano
no qual o pianista se cansa
de tentar sem hesito
transmitir-me este dança.

Amar é... isto?


Sofro por não te ter aqui
sua falta real sem razão
o gosto não sentido dói
inventa espaços e corrói.

Quero suas frases bonitas,
quero bem mais, até seu sim,
te quero já aqui, quero agora,
quero também seu não sem fim.

O apocalipse vai chegando
as dores vão logo crescendo,
os dias ficando bem mais longos
e você que me ama negando.

Espero aqui só por você
que anuncia sua grande chegada
em vão porque você não vem
seu tudo é só pura fachada.

Seu porquê me diz no dia a dia
procura, busca se amar é isto
pois a espera é fato cinistro
e a dor dói, choque anafilático

Seu porquê sempre me destrói,
até as entranhas me corrói
que pena passar por aqui
e se sentir ser só mais um.

Retroceder jamais


Para que retroceder no tempo
sonhar com o dia passado
és minha visão do agora,
minha majestade e seu cavalo.

Te sentir é o que importa
para vibrar no infinito mutante
 o cheiro do teu cheiro
que com o tempo se faz importante

Impossível é de verdade esquecer
o néctar que não sei o sabor,
seus lábios macios e carnudos...
como é lindo todo seu rosto.

Sinto no peito a falta
de ouvir sua voz que acalenta,
do beijo nunca dado,
do cheiro da fruta proibida.

O dia, com você, tem mais luz
reluzente qual o sol incandescente
as trevas se fazem presente
sem a sua presença.

Gavião pousou finalmente
numa praia deserta
parou pensou
“Longe é um lugar que não existe” 

Mas retroceder não
quem sabe um dia virá
com a pureza d’alma te sinto
na ilusão de te ter.

sábado, 23 de junho de 2012

Analiticando


Te vejo, não te conheço,
te tenho sem poder
as juras te prometo
terei muito apreço.

Congratulo-me a você
perante tanta dor
quero de verdade é poder
partilhar do teu amor.

Jamais sofra pelo não feito
ou pela dor que poderia sentir
lute pela vida agora
mas nunca se deixe iludir.

Experiências se tem com a vida,
querências com o dia-a-dia:
o minuto se tem agora
e todo ele pode ser o último.

A dor não temida, é sentida
o amor latente é guardado
sem o calor do corpo ardente
o coração leve; é trancado.

Ver as andanças do ser
é válido porém sem razão
parar e gritar pela vida
é mesmo a solução.

Trapézio




Em vôos longos e rápidos
sem medo ela vem do horizonte
com a graça peculiar de mulher
pois a tenacidade dele a espera

Hora parada fica a olhar
com destino ao infinito
buscando lá longe ver
seu amparo e porto seguro

Some de repente no ar
em meio ao vazio infinito
alcançando o ápice da liberdade
na glória do bem viver

Buscando o certo destino
com a paz a lhe guiar
vai de paradeiro certo
voando alto, alto, bem alto

“Aterriza” lá longe de mansinho
minha miragem real, deslumbrante
que na beleza de um lindo bailar
encontra seu par perfeito.